De Pá em riste!... Em todas as direcções...

.posts recentes

. Aqui estou, preguiçosa de...

. caso Casa Pia e afins...

. Portugal: Manta de Retalh...

. Lentidão

. ...

. A Padeira tirou umas féri...

. Saramago

. LISBOA

. ENCRUZILHADA

. JORNAL NACIONAL

.arquivos

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Quinta-feira, 27 de Abril de 2006

No Limbo da Impunidade

Já nos estamos nas tintas para tanta impunidade.
Já não reagimos. Nem pestanejamos! Dá muito trabalho. Um trabalhão!
O caso das funerárias ficou em àguas de bacalhau por falta de provas.
O mesmo se vai passar com o processo Casa Pia.
Ou, com a Ponte de Entre-Os-Rios...
Tudo prescreve, tudo se descupabiliza, tudo se atira para as costas de uns quantos bodes expiatórios.
No caso da Ponte, onde estão os tubarões, os grandes, os políticos, os areeiros??...
Silêncio absoluto.
Conheço uma pessoa que perdeu três familiares: uma irmã, um cunhado e um sobrinho... todos desaparecidos. Chegam indeminizações?
Quantas mais pontes à espera que desabem?
Quantas mais vidas?
Quantos mais lavar-de-mãos?
Quantos...?
publicado por padeiradealjubarrota às 23:48
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Domingo, 23 de Abril de 2006

Feridos gravemente

Há tantos feridos de guerra na Vida. Gravemente feridos: os alcoólicos, os toxicodependentes, os depressivos, os anoréxicos, os obesos, os carentes, os agarrados às camas de hospitais, os presos injustiçados, os violados, os viciados, os desamados, os ignorados, os não ouvidos, os silenciados - os castrados: na Arte, nas profissões, no zelo. Castrados na Liberdade. Castrados...
Feridos. Gravemente feridos. Vagabundos perdidos esfaimados de Amor.
publicado por padeiradealjubarrota às 01:31
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Abril de 2006

A quem estamos entregues...!

São estes os deputados a quem pagamos, que picaram o ponto... e partiram à socapa de férias?...
São estes os deputados que ganham, em meia dúzia de anos, chorudas reformas?...
São estes os deputados que, todos os dias, nos impingem ideias e nos pregam de «cátedra» lições de moral?...
São estes os deputados que penhoram carros.... enquanto se pavoneiam com os nossos magrérrimos ordenados?
São estes os deputados que esmifram no IRS as parcas reformas dos idosos?...
É caso para se dizer: Que grande Páscoa!... Sacrifícios... só os alheios!...
Não fiquemos calados!
E Sócrates, sempre tão «recta-pronúncias», tão categórico, o que diz a este escândalo?... Mantêm-se silencioso?... E Cavaco, sempre fala?...
Não chega reduzir um dia de ordenado aos srs. deputados. Não chega! Isso é perfeitamente caricato e não repôe de forma alguma a credibilidade e responsabilidade exigidas a esses senhores.
Afinal que raio de democracia é esta?... Que serve a uns... e sacrifica outros? Mais parece escravatura!
publicado por padeiradealjubarrota às 22:05
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Quarta-feira, 12 de Abril de 2006

Crianças

A lei da adopção em Portugal é tão complexa, tão burocrática, tão exasperante que desmoraliza os mais aguerridos. E não se percebe bem porquê, ainda para mais com as desgraças que vemos por aí: crianças abandonadas, vendidas, espancadas e mortas das formas mais ignóbeis. Então que haja convénios e que se possa adoptar lá fora, noutros países, já que isto aqui é a morte lenta. Morte - dos que anseiam por ser pais, agonia, de centenas de crianças amontoadas em instituições.
Bom será lembrar que há muitas crianças com 5, 8,10 anos, que sonham ter pais. Será pedir muito??... Foi exactamente por isso que se propôs o «prolongar» da idade dos adoptantes para os 59 anos, desde que, é claro, se adoptem crianças com a «devida» diferença de idades estipulada.
É bom... é saudável. É um estímulo e uma nova razão de viver.
publicado por padeiradealjubarrota às 01:07
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

O país das maravilhas!

A conceituada PJ está à mingua sem cheta, sem gasosa para pôr nos depósitos...e sem bate-chapas! E ainda é forçada a entrar em «guerra de capelinhas» e a ficar às ordens de não sei quem...e de quem convém! Cheira a esturro, e acho que sei o porquê. Mas, cala-te boca!, que isto de democracia é mentira e censura sem rosto é dinamite, nunca sabe onde se pisa!
Não bastasse esta pobreza franciscana, chegam os ambientalistas e pôem o país a matutar... e a discernir sobre uma pertinente questão.
Construir uma estrada lá para os lados do Vimioso? Não! Ia espantar os ratos, do campo, ibéricos(!), os cabreras, em vias de extinção.
Sim, que os ratos também são lusos!, e seria uma falta de ética, uma desonrra... irem «parir» alegramente a Espanha!!
Recordando as últimas polémicas na maternidade de Elvas, é caso para cantarolar: Ó Elvas!...Ó Elvas!...Badajoz à vista
publicado por padeiradealjubarrota às 15:56
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Interditos

Amigos, isto não está fácil! Não consigo publicar...
publicado por padeiradealjubarrota às 15:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 2 de Abril de 2006

Pequena Homenagem a um grande homem - II

Frases que marcam:

«sinto-me jovem apesar de todos os anos que carrego comigo»

João Paulo II, numa visita a uma igreja italiana, com 76 anos, em 1996


«Lembro-me de que, nas primeiras vezes, os doentes me intimidavam. É preciso uma boa dose de coragem para nos apresentarmos diante de um enfermo que sofre e entrarmos, por assim dizer, na sua dor física e espiritual, sem nos deixarmos condicionar pela aversão e sermos capazes de lhe mostrar ao menos um pouco de compaixão amorosa»

João Paulo II, livro autobiográfico Levantai-vos! Vamos!, publicado em 2004


«Não se pode voltar as costas à verdade, parar de a anunciar, escondê-la, mesmo se se trata de uma verdade díficil, cuja revelação traz consigo uma grande dor»

João Paulo II, Itália, em 1996



«O que me fizeram?»

Depois de ter sido sujeito a uma traqueostomia, em 2005.



Termino dizendo:

Ao grande atleta foi-lhe pedido a saúde, a fragilidade; ao caminhante incansável o andar; ao grande comunicador, a sua voz. Tudo lhe foi pedido. E ele disse Sim, porque a sua Fé assim lho ditava.
Um homem imenso. Um exemplo notável de pacificação e Amor.


publicado por padeiradealjubarrota às 01:31
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Pequena homenagem a um grande homem - I

Faz hoje, precisamente, um ano que partiu um grande homem. Chamava-se Karol...Wojtyla. Ou, João Paulo II, como quiserem.
Achou que viver - só de braços abertos a Abraçar o mundo.


Fica a reflexão:

Privado de amor, o homem é vítima de uma espiral insidiosa que o arranca cada vez mais
ao horizonte da fraternidade, arrastando cada um a deixar de procurar um critério de julgamento que não seja o seu eu ou no seu prazer.
A falta de amor leva a ceder à indiferença e ao cepticismo.(...)

João Paulo II, Reflexões para o Ano 2000
publicado por padeiradealjubarrota às 00:48
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds