De Pá em riste!... Em todas as direcções...

.posts recentes

. Aqui estou, preguiçosa de...

. caso Casa Pia e afins...

. Portugal: Manta de Retalh...

. Lentidão

. ...

. A Padeira tirou umas féri...

. Saramago

. LISBOA

. ENCRUZILHADA

. JORNAL NACIONAL

.arquivos

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Segunda-feira, 25 de Setembro de 2006

Os países não morrem

Somos, de facto, um país de alforrecas!... Nada a fazer...

Acabo de ler, no jornal Sol (23|09|06) esta triste noticia, que, infelizmente, já não é novidade, segundo bocas que para aí ouço, constantemente.

«Um quarto dos portugueses preferiam ser espanhóis. E, destes, uma boa parte não se importava que a capital fosse Madrid e o chefe do Estado fosse Juan Carlos».

(Respondo: Era mais chique!... Então, marchem imediatamente para lá!...)

«... e uma esmagadora maioria dos portugueses (96,5%) não tem dúvidas que Portugal se desenvolveria mais nesse Estado ibérico do que a só. E que a tendência seria para discriminar os naturais de Portugal».

(Lógico!...Eu também não dúvido! Então, refastelemo-nos prazenteiramente no sofá, de pijama e pantufas, a comer torrões de alicante e caramelos... e a fazer «la siesta»!...)

Enfim, deite-se ao caixote do lixo - Lingua e Identidade - e viva-se à fartazana, submissos, respeitosos e frustrados!

Revolve-te no túmulo, Afonso Henriques! Rasga a papelada, dos Lusíadas, Camões! Chora cobardias e anemias, Vasco da Gama!...

Somos uns bananas! Uns «bananóides»!...Este é o teu povo, Portugal!

Hoje, como antigamente, luta-se. Morre-se: por um pedaço de terra, por um país, por uma identidade...

Nós, oferecemo-nos de bandeja! Gloriosamente.

Biba la España!... Os novos vencedores de Aljubarrota!, cujo o brio e auto-estima, brutais, fazem a diferença, a vitória. É esse garbo, que os coloca exactamente onde estão: com a «pata» em cima de nós.

PS: Hoje, Aznar, vem aos Prós e Contras (RTP1)...para dar uma ajudinha!... Estamos mesmo às aranhas!... Olé! Olé!...

Chora, Portugal!
publicado por padeiradealjubarrota às 18:27
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Setembro de 2006

'Expresso' versus 'Sol'

São dois semanários: semelhantes.

O primeiro tem um passado, uma existência, uma marca.
O segundo, a frescura da novidade... e alguns «parentes» do primeiro. Daqui a uns tempos, saberemos os efeitos da concorrência.

Num brevíssimo olhar:

A revista Única (último Expresso) bate a Tabu (não aprecio o nome), do Sol: nos artigos de fundo, nas fotografias: cores e grandes planos excepcionais.

Quanto ao Expresso (jornal), perde no grafismo - nos cabeçalhos pouco apelativos, talvez na cor. Falta-lhe algo: impacto! Digamos, está um pouco anémico.
E tem uma letra «ligeiramente» mais pequena que a do Sol. Insignificante? Importantíssimo!
Também não me convence aquela mini entrevista, Cara-a-Cara, a dois salvadores da pátria: Fernando Pinto (Tap) e Scolari. Não lhes retirando o devido mérito: Pinto de bola na mão... e Scolari de aviãozinho em punho...não faz o género do Expresso.

Por seu turno, o Sol, ganha no jornal: no arrumo, nos cabeçalhos «gordos» e a negro, ou a azul. E também em algumas secções, leves, mas interessantes e elucidativas. (Não me refiro à Rebelo Pinto e às suas lições de sexologia! Livra!)
Inteligentemente faz publicidade a si próprio, divulgando os temas-chave da semana seguinte.
Marcelo é uma boa aposta, a fazer frente a Sousa Tavares. Mas a estreia do seu «Blogue», não cativou especialmente. Está bastante desenxabido...e a falar do «netinho»! Poupem-me!

Depois de acertadas as agulhas, creio que ficará tudo um pouco na mesma, no que diz respeito a vendas. Haverá compradores para ambos os jornais (até porque desapareceu o Independente, apesar de ultimamente já pouco contabilizar). E depois, hoje em dia, a Fidelidade perdeu-se. A net contribuiu, e muito. As revistas semanais, de qualidade, ajudaram à dispersão. Hoje compra-se, conforme a carteira. E alternadamente. Varia-se...
Bastante.
publicado por padeiradealjubarrota às 23:17
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds