De Pá em riste!... Em todas as direcções...

.posts recentes

. Aqui estou, preguiçosa de...

. caso Casa Pia e afins...

. Portugal: Manta de Retalh...

. Lentidão

. ...

. A Padeira tirou umas féri...

. Saramago

. LISBOA

. ENCRUZILHADA

. JORNAL NACIONAL

.arquivos

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Quinta-feira, 21 de Abril de 2005

E agora, José?

Parece não ser fácil a tarefa deste novo papa. Papa de compromisso e transição. Mas, apesar da controvérsia gerada por ser considerado um conservador, há desde já um sinal positivo: a mensagem de congratulação enviada pela Rússia. E, não esqueçamos, Ratzinger participou, com abertura, no Concilio Vaticano II.
A Teoria da Moral é um dos pontos chaves. O uso do preservativo, os anticoncepcionais, e, acima de tudo, a não participação dos divorciados na Eucaristia, (cada vez em maior numero), afastam os católicos da Igreja.
Ora, sendo as crianças, o futuro dessa dita Igreja, e, dependendo dos pais os seus ensinamentos e adesão à missa e eucaristia, não faz qualquer sentido, estes sentirem-se rejeitados e não terem acesso à comunhão, em caso de divórcio. O problema dos divorciados, é um dos mais maiores e mais graves da Igreja que deveria merecer da sua parte especial atenção.
Insisto, na verdade básica: as crianças são o futuro; é pois, necessário e urgente que a Igreja se adapte aos novos tempos com inteligência e moderação. Para um católico ir à missa e não comungar, é sentir-se excluído, e isso torna-se altamente causticante. As divergências surgem cada vez mais entre os padres, e os cristãos vivem quase na base da sua consciência, tais são as divergências de ideias. Urge clarificar e simplificar. Há que acreditar, não no Deus das «rebaldarias», mas no Deus omnipresente do Perdão e do Amor. Só assim a vida no Espírito tem sentido. Aguardemos novos Caminhos e não esqueçamos que Deus escreve muitas vezes por linhas tortas.
publicado por padeiradealjubarrota às 12:13
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds