De Pá em riste!... Em todas as direcções...

.posts recentes

. Aqui estou, preguiçosa de...

. caso Casa Pia e afins...

. Portugal: Manta de Retalh...

. Lentidão

. ...

. A Padeira tirou umas féri...

. Saramago

. LISBOA

. ENCRUZILHADA

. JORNAL NACIONAL

.arquivos

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Quinta-feira, 7 de Abril de 2005

JOÃO PAULO II : SAUDADE


Há centenas de fotografias espectaculares tiradas ao papa, mas uma das sua ultimas, à janela de Pedro, com uma pomba branca esvoaçante, é símbolo inegável do Espirito e da Paz. Em plena convalescença e já muito doente, o papa olha-a quase como uma criança, sorrindo.
É de uma rara beleza esta imagem, pela sua simplicidade. E é, precisamente na «simplicidade» e «cumplicidade», que está o fascínio e carisma do papa.
É impressionante esta onda de fiéis de todas as etnias, que permanecem horas a fio, em filas intermináveis, num imenso cansaço, para o verem apenas por escassos segundos.
Algo de muito forte e imparável, faz com que muitos continuem a querer partir, todos os dias, para estarem presentes na ultima homenagem a quem tanto se deu ao mundo. Mundo civilizacional que mostra ter «sede» deste banho de espiritualidade, deste rastro de Luz deixado pelo papa.
A Fé e coragem inabaláveis de João Paulo II, marcaram definitivamente o mundo, e comovem. Já muitissimo doente e com enorme dificuldade em deslocar-se, continuou intrépido a percorrer fronteiras, tendo-se aguardado com alguma esperança a sua hipotética vinda em Maio ao nosso país.
Na sua ultima aparição percebemos, porém, que nos estava prestes a dizer «Adeus», naquele acto desesperado de querer comunicar sem conseguir.
Chegou ao fim a sua Caminhada.Cumpriu prodigiosamente a sua Missão. Abriu de par em par as portas a Cristo, abraçando o calvário e a cruz.
Ao atleta e «papa peregrino»: foi-lhe retirado o andar. Ao grande comunicador: foi-lhe pedida a voz. A sua entrega na aceitação do sofrimento foi total, à semelhança de Cristo.
A partida de João Paulo II deixa um vazio imenso. Falta-nos a sua voz, a sua coragem, e o carinho absoluto que punha em cada gesto ou contacto humano.
Partiu. Mas continuará conosco para sempre nos nossos corações.Continuará conosco, eternamente, no iluminar dos Caminhos da Humanidade.
publicado por padeiradealjubarrota às 19:12
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds