De Pá em riste!... Em todas as direcções...

.posts recentes

. Aqui estou, preguiçosa de...

. caso Casa Pia e afins...

. Portugal: Manta de Retalh...

. Lentidão

. ...

. A Padeira tirou umas féri...

. Saramago

. LISBOA

. ENCRUZILHADA

. JORNAL NACIONAL

.arquivos

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Segunda-feira, 25 de Setembro de 2006

Os países não morrem

Somos, de facto, um país de alforrecas!... Nada a fazer...

Acabo de ler, no jornal Sol (23|09|06) esta triste noticia, que, infelizmente, já não é novidade, segundo bocas que para aí ouço, constantemente.

«Um quarto dos portugueses preferiam ser espanhóis. E, destes, uma boa parte não se importava que a capital fosse Madrid e o chefe do Estado fosse Juan Carlos».

(Respondo: Era mais chique!... Então, marchem imediatamente para lá!...)

«... e uma esmagadora maioria dos portugueses (96,5%) não tem dúvidas que Portugal se desenvolveria mais nesse Estado ibérico do que a só. E que a tendência seria para discriminar os naturais de Portugal».

(Lógico!...Eu também não dúvido! Então, refastelemo-nos prazenteiramente no sofá, de pijama e pantufas, a comer torrões de alicante e caramelos... e a fazer «la siesta»!...)

Enfim, deite-se ao caixote do lixo - Lingua e Identidade - e viva-se à fartazana, submissos, respeitosos e frustrados!

Revolve-te no túmulo, Afonso Henriques! Rasga a papelada, dos Lusíadas, Camões! Chora cobardias e anemias, Vasco da Gama!...

Somos uns bananas! Uns «bananóides»!...Este é o teu povo, Portugal!

Hoje, como antigamente, luta-se. Morre-se: por um pedaço de terra, por um país, por uma identidade...

Nós, oferecemo-nos de bandeja! Gloriosamente.

Biba la España!... Os novos vencedores de Aljubarrota!, cujo o brio e auto-estima, brutais, fazem a diferença, a vitória. É esse garbo, que os coloca exactamente onde estão: com a «pata» em cima de nós.

PS: Hoje, Aznar, vem aos Prós e Contras (RTP1)...para dar uma ajudinha!... Estamos mesmo às aranhas!... Olé! Olé!...

Chora, Portugal!
publicado por padeiradealjubarrota às 18:27
link do post | comentar | favorito
|
24 comentários:
De Andesman a 11 de Outubro de 2006 às 13:54
Olá Padeirinha! Quanto à migração dos blogues: basta entrar na página do Sapo, no cimo à esquerda clicar em blogs, e depois clicar em MIGRAÇÃO e seguir os passos. Username Padeira... Tudo do melhor
De js a 11 de Outubro de 2006 às 12:56
...que sentido faz continuar a chamar ao nosso país ... País independente, se o país depende do investimento externo(principamnete espanhol)? ... haverá soberania? ou um "estado de alma"?...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt
(Num futuro provavelmente não tão distante ... as fronteiras fisicas não farão sentido ... e como D. Afonso Henriques quando armou confusão com a mãe tinha só 17 anos em vez de andar a namorar ... podemos entreagar o governo de Portugal a Madrid alegando que o nosso primeiro rei era menor e fez a coisa sem pensar)
De Savonarola a 6 de Outubro de 2006 às 04:47
Gostei do post, sim senhora! Nós, portugueses, a afirmar a nossa independência durante 8 séculos e uns quantos a vender-se ao inimigo de estimação, a Hespanha! Esse "Sol" foi cá buscar umas... Não vou nessas percentagens, não senhor! Bem nos custa garantir a boa governação deste quinhão pátrio que nos coube pela história dos nossos ilustres antepassados, para que jornalistas sem escrúpulos escrevam mais misérias sobre o povo sofredor que temos sido. Como anarquista que me prezo de ser lutarei sempre pelo direito de todos os povos à sua independência e auto-determinação. Portugal incluído, porque se estamos mal, mude-se a governação e não se mude de país! Sabe-se lá o que seria de nós, depois. Ainda por cima com reizinhos de antanho. Nunca!
De commonsense a 5 de Outubro de 2006 às 22:58
Tá... Mas estão bem explícito ... e é felix ...
De gaivotadaria a 4 de Outubro de 2006 às 20:32
Não acredito no rigor de alguns inqueritos e às vezes os momentos de revolta dão para nós desabafarmos e dizermos coisas que depois na prática não seria tão fácil assim de engolir...continuo a ter orgulho em ser portuguesa apesar de tudo. Nada tem a ver com o rumo a que nos tem levado a politica dos nossos dirigentes tenham a cor que tenham.
As minhas cores continuarão a ser o vermelho e o verde sempre.
De Carlos Afonso a 3 de Outubro de 2006 às 22:21
Pois é Amiga Padeira, a idéia de ser Espanhol, também não me agrada, mas os resultados estão á vista!! Nós cada vez mais para baixo e eles a caminhar de vento em popa!! Beijokas...Carlos.
De PADEIRADEALJUBARROTA a 3 de Outubro de 2006 às 09:10
errata: Mas tenho-lhe carinho...(à Pá!)
De PADEIRADEALJUBARROTA a 3 de Outubro de 2006 às 09:05
Mais uma vez, intervenho. E mais uma vez entendo em parte ( a saúde) o comentário anterior. Às vezes, também eu me apetece mandar a «pá» pr'ó quinto dos infernos!... Nas tenho-le carinho e «fiéis» recordações!... Caramba!,não haverá por aí à solta algum Viriato?
De Kruzes a 1 de Outubro de 2006 às 12:39
Nesta altura da minha vida também me estar a custar ser patriota. O meus país trata-me mal, exige-me cada vez mais sacrificios e obriga-me a ir "ali ao lado" comprar grande parte dos bens que necessito para viver. A ideia de ser espanhol não me agrada mas serviços médicos a metade do preço e gasolina a menos 23 centimos/litro são dois dos mais fortes argumentos que Portugal utiliza para me mandar para Espanha.
De tampinhas a 30 de Setembro de 2006 às 22:55
Passei para deixar um beijinho de bom fim de semana.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds