De Pá em riste!... Em todas as direcções...

.posts recentes

. Aqui estou, preguiçosa de...

. caso Casa Pia e afins...

. Portugal: Manta de Retalh...

. Lentidão

. ...

. A Padeira tirou umas féri...

. Saramago

. LISBOA

. ENCRUZILHADA

. JORNAL NACIONAL

.arquivos

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Segunda-feira, 10 de Março de 2008

APELO Á UNIÃO

 

AMIGOS, SEJAMOS UNIDOS, NA ESCRITA TAMBÉM...

Nós escrevemos - não para aquecer ou passar o tempo - mas por dever cívico e porque sabemos que somos lidos e vasculhados pela gente da política. O que escrevemos não cai em saco roto.

 

Temos muito mais força do que se possa supor. Não deixem pois de escrever e criticar acérrimamente tudo o que estiver mal no país.

 

Infelizmente, Portugal é hoje em dia um vazedouro de entulho: os valores foram-se,

a familia está num caos, os professores são desrespeitados pelos próprios pais (concordo, no entanto, com um molde de avaliação destes por uma comissão prestigiada e independente), a polícia foi-lhes retirada a força (se há um azar e matam um bandalho qualquer, ficam com um processo às costas)  e a justiça chegou ao zero da descredibilidade.

 

 

QUANTO A INSEGURANÇA:

 

Não se trata de alarmismos. É mesmo grave.

 

Então, os srs, não acham grave uma rapariga de 33 anos ser morta a tiro, às 19.45, quando estacionava o carro  à porta do seu condomínio?... (Talvez neste caso dê que falar, porque Alexandra era casada com um locutor da televisão.)

 

Ou um miúdo de 21 anos, com um tiro à quiema-roupa, num parque de estacionamento, à saída do trabalho?...

 

E o segurança morto no Colombo...ou que se terá suicidado??...

 

E a testemunha do processo ´Noite Branca'?

 

 

Enquanto isto, 1.280 presos são postos na rua ao abrigo do novo código penal. Maravilhoso! 

 

 

PORTUGAL NÃO PODE CONTINUAR COMO ESTÁ

  

 

A mãe de um policia confessava, ontem, na rádio, que tinha ido comprar por conta própria, um colete à prova de bala para o filho. Custou-lhe 500 euros, e nem sequer estava dentro das normas legais.

 

Ora meus senhores (todos vocês, políticos) abram depressa os  olhos e a mente, enquanto ainda é tempo.

 

Há muito que ouço os militares falarem em armas e que isto só vai lá a tiro.

 

Acordem pois, nós os portugueses de fibra, não queremos viver mais neste atraso de vida e nesta perfeita e incalculável bandalheira.

 

 

publicado por padeiradealjubarrota às 12:43
link do post | comentar | favorito
|
26 comentários:
De Rafael Ortega a 10 de Março de 2008 às 22:28
Até concordo com as linhas gerais do post.
Agora vem a parte egoista. Kuando acabar o curso emigro à primeira oportunidade. Por mais que se queira levar este país a algum lado não dá. O Marquês de Pombal bem tentou...
De c valente a 10 de Março de 2008 às 22:32
Boa noite e saudações amigas
De commonsense a 10 de Março de 2008 às 22:39
Esse desabafo é comum a um crescente número de pessoas.
Até quando teremos de suportar este estado de coisas?
Até onde irá este estado de coisas degradar-se?
É verdade que somos lidos, muito mais, até, do que o número dos comentários pode sugerir.
A união faz a força!
Por isso, não nos devemos cansar nem desmoralizar.
De pdivulg a 11 de Março de 2008 às 08:47
De facto a situação está calamitosa!.
De facto os blogues são a verdadeira democracia, que é consultada ao mais alto nível, basta ver o que aconteceu áquele senhor do blog "portugalprofundo"...
Mas daí a pegar uma revolução, acho um pouco exagerado!!
Há que acreditar na democracia e participar activamente na vida cívica e política deste País, para que em momento oportuno seja feita justiça...
Agora vejamos que apesar de tudo nas últimas sondagens o Sr. Sócrates voltaria a ganhar, não com maioria mas a ganhar!!!??... Então o que se passa? Quem dá essas respostas ás sondagens??
De commonsense a 11 de Março de 2008 às 22:10
Quem as encomenda...
Mas também, verdade seja, a falta de alternativa.
De Meg a 12 de Março de 2008 às 19:53
Amiga Padeira, eu ando tão baralhada que pensava já ter comentado este post...
O que fazer no turbilhão de acontecimentos? Olha estou a ouvir os jovens na tv dizerem que estão à espera de 1ª oportunidade de saírem do país. Quem cá fica? Os mesmos, os menos capazes. Entretanto ainda não chegaram as mafias dos recèm-chegados à nossa Europa. Isto para eles é um paraíso à beira mar.
Nós? Metemos a cabeça na areia!

Um abraço
De padeiradealjubarrota a 12 de Março de 2008 às 21:53
RevoluçÃo aberta não creio, unicamente porque estamos na Europa. Mas podem começar a haver focos. Vontade não tem faltado.
De Nilson Barcelli a 12 de Março de 2008 às 22:08
Confesso que não gosto do tom alarmista dos teus posts.

Quem chegar de Marte e ler o teu blogue, não pensará nunca que está num dos países mais seguros do mundo.

Sugiro que coloques bem visível no teu blogue o dístico do teu partido, para que os teus visitantes percebam o contexto dos teus pontos de vista.

Beijinhos.
De touaqui42 a 13 de Março de 2008 às 00:46
Sabe padeirinha.
Os POLITICOS não irão aprender NUNCA.
Basta verificar no dia de HOJE as broncas que alguns arranjam entre eles.
Talvez e quem saiba algumas broncas sejam produto de mostrar trabalho ou de fazer ver que existe a TAL RIVALIDADE entre eles e que estão ali para cuidar do INTERESSE de PORTUGAL.
Veja-se que veem á TV dizer que o aumento da CRIMINALIDADE é um mito, alarmismo injustificádo do POVO.
Hoje quem acredita na POLITICA ???, NINGUÉM a não ser os próprios POLITICOS que se servem da mesma para os seus FINS.
Vamos dar a resposta nas proximas eleições 2009.
De paraquedista a 13 de Março de 2008 às 08:19
MARAVILHOSO..., QUE PAÍS MARAVILHOSO!!!
Há uma "cantiga" assim parecida.
Mas infelizmenyte, por tudo o que se sabe e os governantes são os maiores (ir)responsáveis, realmente este pobrezinho já deu com o cú no chão e não é com bestas a berrar a toda a hora como se todos fossemos gaiatos parvos, que só ouvem aos berros!!!, etc...
Ganhem juizo e vergonha ou então façam como o outro, sentiu-se impotente vs incompetente e fugiu mas deixou a tanga.
E sabia dizer, É A VIDA MEUS AMIGOS... Pois que bela vida, nós ficamos e continuamos com a vida cada vez mais f..... e eles com grandes tachos, tipo COSA NOSTRA.
TEMOS UM LINDO FUTURO, com tanta gente séria.
Quanto aos profs. Claro que devem ser avaliados como todos nós fomos e somo. Façam essa avaliação com o critério devido e tudo vai bem, na terra de "Belém vs pastéis".
De pdivulg a 13 de Março de 2008 às 08:25
Mais acrescento: MAs que raio de oposição é esta que no PSD, que anda mais preocupada em cor de símbolos em vez de combater o Sócrates?...
De commonsense a 18 de Março de 2008 às 23:07
Se os símbolos não tivessem simbolismo, não eram símbolos. Mudar um símbolo é sempre mais do que isso, é mudar também a natureza. Por isso a República mudou os símbolos nacionais: a bandeira e o hino. O que achavam os meus amigos se o Governo, de repende e sem explicação, mudasse as cores da bandeira para vermelho e amarelo? ou tirasse a esfera armilar e puzesse uma betoneira? ou uma bola de futebol? mandasse compor outro hino, etc., etc.
Mas concordo completamente quando diz que deviam era fazer oposição, mais do que discutir uns com os outros. Isso, sim.
De fanicos a 29 de Março de 2008 às 18:41
Em todo o caso, a República, mudou as cores, mas não mudou as armas (limitou-se a tirar-hes a coroa).
O que verdadeiramente identifica Portugal são as armas - escudo, quinas, castelos - e não as cores.

Já com o PSD não se passa o mesmo: é o laranja que o identifica, mesmo mais do que as setas.

Mas por falar em cores partidárias, já repararam que agora é tudo azulinho ou cor-de-rosa? Será para saber se é menino ou menina?

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds