De Pá em riste!... Em todas as direcções...

.posts recentes

. Aqui estou, preguiçosa de...

. caso Casa Pia e afins...

. Portugal: Manta de Retalh...

. Lentidão

. ...

. A Padeira tirou umas féri...

. Saramago

. LISBOA

. ENCRUZILHADA

. JORNAL NACIONAL

.arquivos

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Sexta-feira, 13 de Outubro de 2006

Instituto de Oncologia

A grande maioria da mulheres internadas em Oncologia, é abandonada pelos parceiros. Ou pouco visitada. Alguns deles, até  se atrevem a ir à visita com uma «substituta», a tiracolo.

A grande maioria dos homens ali internados, têm as mulheres à cabeceira, fiéis como cães.

publicado por padeiradealjubarrota às 00:43
link do post | comentar | favorito
29 comentários:
De commonsense a 15 de Outubro de 2006 às 08:55
Desculpe as gralhas ...
De padeiradealjubarrota a 15 de Outubro de 2006 às 14:05
Estou-lhe profundamente grata, também não queria migrar porque achos os blogs todos muito parecidos. Para mudar foi quase...o caminho marítimo para a India!
De miosotis a 16 de Outubro de 2006 às 01:47
Padeira, como sempre 'lutadora' e de pá/teclado afiado para a verdade!

Ñ há q fingir q está td bem!
Os homens deste país, na sua maioria, [ há casos de excepcional dedicação e afecto na dor], são um desconforto terrível para estas estas mulheres tão 'martirizadas' na sua feminilidade!

Mas qd estão doentes, os homens, como tu tb afirmas, lá estão as mulheres [já há casos contrários...] devotamente até ao fim!

Adoro essa tua 'costela' bem autêntica!

bjs e boas padeiradas!
De Barão da Tróia a 16 de Outubro de 2006 às 10:24
Fiquei sem palavras, primeiro porque já estive internado sei o que custa, depois pela falta de sensibilidade deste mundo! Boa semana
De Savonarola a 16 de Outubro de 2006 às 23:18
Diria que é espantoso, mas prefiro dizer "típico e lamentável". Além do mais é chocante: também revela muito sobre o lugar da mulher na nossa triste sociedade portuguesa...
PS: Parabéns pelo template . Está magnífico!
De paraquedista a 18 de Outubro de 2006 às 10:33
Se o conteúdo deste post corresponder realmente à verdade..., só pode dar que pensar a toda a gente...
Boa sorte Padeira de Aljubarrota.
De xicoxperto a 18 de Outubro de 2006 às 12:17
São, infelizmente, os frutos de uma sociedade patriarcal e da má formação que os homens recebem desde o berço.
Simplesmente vergonhoso.
De Jorge G a 18 de Outubro de 2006 às 19:17
Entrei aqui hoje pela 1ª vez. O título para cá me trouxe.
Encontrei vários pontos comuns com artigos a que já me referi em alguns blogues que mantenho.

Neste, fiquei revoltado mas não totalmente surpreendido. Apesar de ser homem, sempre entendi que a mulher tem características de mãe e de companheira que a tornam mais dedicada.
Esses homens que aparecem no Hospital com as amázias, são vergonhosos.
Espero que nunca perca de todo a vergonha para proceder assim.

Gostava que visitasse os meus "mundos".
Aqui fica o convite.
Saudações bloguísticas
Jorge G - 53 anos, Professor de Lisboa
De magnolia a 19 de Outubro de 2006 às 09:45
Obriada pela visita no meu blog.
O que contas neste post é deprimente, e se bem que não há regra sem excepção, a verdade é que este facto demonstra que o homem e a mulher podem (e devem) ser iguais nos seus direitos, mas parece-me que há questões de fundo, como o amor, a sensibilidade e a integridade moral, que nos diferenciam irremediavelmente.
De pechanense a 19 de Outubro de 2006 às 12:18
Olá Padeirinha.

Estou a ver que te "forçaram" a mudar :) Fizeste bem! Se tiveres dúvidas sempre podes perguntar e se eu souber... ou então ir ao http://blogs.blogs.sapo.pt/

Quanto ao teu post, de facto é uma triste realidade.

Um abraço!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds